No texto anterior falamos sobre a importância do diagnóstico precoce como um dos principais aliados para a cura do câncer colorretal. Agora vamos falar sobre um grande avanço da ciência na busca de tratamentos mais eficientes e menos agressivos do que a quimioterapia e a radioterapia convencionais, utilizadas na grande maioria dos casos.

Recentemente, um grupo de pesquisadores da Alemanha publicou resultados promissores da aplicação de uma vacina protetiva contra o câncer colorretal hereditário em camundongos. Esse tipo de câncer colorretal corresponde a cerca de 3% dos casos (1 em cada 30) e é causado por uma síndrome hereditária chamada Síndrome de Lynch.

Neste estudo, cientistas do Hospital Universitário de Heidelberg, na Alemanha, identificaram que muitos pacientes com essa síndrome possuíam mutações idênticas no DNA da célula cancerígena. “O mais interessante é que quatro dessas mutações tinham a capacidade de fazer com que as células de defesa do próprio organismo atacassem o tumor”; conta Dra. Carolina Melo, pesquisadora do Laboratório de Pesquisa Translacional do Núcleo de Estudo e Pesquisa (NEP).

Eles então desenvolveram uma vacina com proteínas contendo essas mutações para ser testada em camundongos. Segundo a Dra. Carolina, é como se a vacina mostrasse às células de defesa do camundongo quais são as células defeituosas que devem ser eliminadas e assim elas atacam o câncer assim que ele surge.

“Os camundongos vacinados sobreviveram mais e apresentaram um tumor significativamente menor do que os não vacinados. Foi a primeira vez que testes em ser vivo mostraram ser possível atrasar o desenvolvimento do câncer colorretal hereditário com uma vacina desenvolvida a partir das mutações encontradas na célula cancerígena”; ressalta a pesquisadora.

Testes clínicos que demonstram a segurança e a eficácia imunológica dessa vacinação em humanos já foram concluídos com sucesso, em um hospital em Frankfurt, também na Alemanha, e nos próximos anos saberemos se ela será capaz de prevenir tumores e prolongar a sobrevida dos pacientes.

A ciência e a medicina estão fazendo a sua parte na busca de formas mais eficientes de se tratar e prevenir o câncer colorretal. Faça você também a sua! Previna-se! Faça seus exames de rotina de acordo com a orientação médica, tenha hábitos alimentares saudáveis, pratique exercícios. Cuide-se!

  • Texto escrito pela Dra, Carolina Melo, PhD em genética humana, que trabalha há mais 10 anos na pesquisa em oncologia e, atualmente, é parte da equipe de pesquisadores do NEP.

Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado.

Você pode usar estas tags e atributos <abbr title="Linguagem de marcação de hipertexto">HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong> </abbr>

*

Olá, como podemos ajudar?

Damos valor à sua privacidade

Nós e os nossos parceiros armazenamos ou acedemos a informações dos dispositivos, tais como cookies, e processamos dados pessoais, tais como identificadores exclusivos e informações padrão enviadas pelos dispositivos, para as finalidades descritas abaixo. Poderá clicar para consentir o processamento por nossa parte e pela parte dos nossos parceiros para tais finalidades. Em alternativa, poderá clicar para recusar o consentimento, ou aceder a informações mais pormenorizadas e alterar as suas preferências antes de dar consentimento. As suas preferências serão aplicadas apenas a este website.

Cookies estritamente necessários

Estes cookies são necessários para que o website funcione e não podem ser desligados nos nossos sistemas. Normalmente, eles só são configurados em resposta a ações levadas a cabo por si e que correspondem a uma solicitação de serviços, tais como definir as suas preferências de privacidade, iniciar sessão ou preencher formulários. Pode configurar o seu navegador para bloquear ou alertá-lo(a) sobre esses cookies, mas algumas partes do website não funcionarão. Estes cookies não armazenam qualquer informação pessoal identificável.

Cookies de desempenho

Estes cookies permitem-nos contar visitas e fontes de tráfego, para que possamos medir e melhorar o desempenho do nosso website. Eles ajudam-nos a saber quais são as páginas mais e menos populares e a ver como os visitantes se movimentam pelo website. Todas as informações recolhidas por estes cookies são agregadas e, por conseguinte, anónimas. Se não permitir estes cookies, não saberemos quando visitou o nosso site.

Cookies de funcionalidade

Estes cookies permitem que o site forneça uma funcionalidade e personalização melhoradas. Podem ser estabelecidos por nós ou por fornecedores externos cujos serviços adicionámos às nossas páginas. Se não permitir estes cookies algumas destas funcionalidades, ou mesmo todas, podem não atuar corretamente.

Cookies de publicidade

Estes cookies podem ser estabelecidos através do nosso site pelos nossos parceiros de publicidade. Podem ser usados por essas empresas para construir um perfil sobre os seus interesses e mostrar-lhe anúncios relevantes em outros websites. Eles não armazenam diretamente informações pessoais, mas são baseados na identificação exclusiva do seu navegador e dispositivo de internet. Se não permitir estes cookies, terá menos publicidade direcionada.

Visite as nossas páginas de Políticas de privacidade e Termos e condições.

Importante: Este site faz uso de cookies que podem conter informações de rastreamento sobre os visitantes.