Equipe de fonoaudiologia faz alerta ao Dia Nacional da Atenção a Disfagia

O Dia Nacional da Atenção a Disfagia é no próximo domingo, no dia 20 de março, e a data tem como objetivo conscientizar e alertar a população e os profissionais de saúde sobre a importância de um diagnóstico correto para a obtenção de um tratamento eficaz.

Raquel Fabiane Santos, Supervisora do Serviço de Fonoaudiologia, explica que a disfagia é uma alteração caracterizada pela dificuldade de engolir alimentos, líquidos ou saliva. “É algo comum e que pode estar associado a diversas doenças, inclusive o câncer. Quando existe alguma alteração no processo de deglutição que pode acometer desde a entrada do alimento na boca até o estômago, identificamos um quadro de disfagia”.

Alguns sintomas que podem ser observados é o tempo prolongado do alimento na boca, ocorrência de tosse ou pigarro, falta de ar ou piora da respiração, saída de alimento pelo nariz, mudança na voz após a deglutição ou sensação de alimento parado. Apesar de não ser considerada uma doença, a disfagia pode levar a consequências graves, como pneumonias aspirativas, perda de peso, desnutrição e desidratação.

No Instituto Mário Penna, a equipe de fonoaudiologia é constituída por dois fonoaudiólogas e uma estagiária atuando em todos os níveis do tratamento oncológico, desde o diagnóstico até o pós-tratamento. São realizados atendimentos multidisciplinares no qual a nutrição, a estomatologia e a fonoaudiologia realizam uma intervenção simultânea.

Prevenção

“A prevenção é a melhor estratégia e, para isso, é importante lembrar a importância de realizar o momento de alimentação em um ambiente tranquilo, sempre sentado, mastigando adequadamente os alimentos e evitando distrações como televisão ou conversar, mantendo a atenção na alimentação”; ressalta Raquel.

Se você perceber algum sintoma, não hesite em procurar um fonoaudiólogo para fazer uma avaliação funcional da deglutição e dar início ao tratamento mais adequado. O fonoaudiólogo é o profissional habilitado a realizar avaliação da deglutição para identificar quais as alterações existentes e se há possibilidade de manter a alimentação pela boca de forma segura. Já o nutricionista realiza avaliação do estado nutricional e, em conjunto com o fonoaudiólogo, participa da indicação da melhor via alimentar para o paciente naquele momento, além de orientar a dieta adequada.

Fique atento aos sinais do seu corpo e cuide da sua saúde!

Instituto Mário Penna abraça a campanha Março Lilás com a prevenção do câncer de colo do útero

O Instituto Mário Penna alerta para a prevenção do câncer de colo do útero com a campanha “Março Lilás – De menina vacinada a mulher prevenida, somos todas maravilhosas”. A prevenção primária está relacionada à diminuição do risco de contágio pelo Papilomavírus Humano (HPV). A transmissão da infecção ocorre por via sexual, presumidamente por meio de abrasões microscópicas na mucosa ou na pele da região anogenital (da vulva, vagina ou anus). O uso de preservativos durante a relação sexual protege parcialmente do contágio pelo HPV, que também pode ocorrer pelo contato com a pele da vulva, região perineal e perianal.

Segundo Dra. Telma Maria Rossi de Figueiredo Franco, Coordenadora do Serviço de Ginecologia Oncológica do Instituto Mario Penna, o risco de desencadear esse câncer aumenta com o início precoce da atividade sexual, ter múltiplos parceiros e o tabagismo.

Prevenção

O Ministério da Saúde implementou no calendário vacinal, em 2014, a vacina tetravalente contra o HPV para meninas de 9 a 13 anos e meninos entre 11 e 14 anos. “A vacinação e a realização do exame preventivo (Papanicolau) se complementam como ações de prevenção desse tipo de câncer. Mesmo as mulheres vacinadas, quando alcançarem a idade preconizada (a partir dos 25 anos), deverão fazer o exame preventivo periodicamente, pois a vacina não protege contra todos os tipos oncogênicos do HPV”; reforça Dra.Telma.

A médica explica que o câncer de colo do útero é uma doença de desenvolvimento lento, que pode não apresentar sintomas em fase inicial. Nos casos mais avançados, pode evoluir para sangramento vaginal intermitente (que vai e volta) ou após a relação sexual, secreção vaginal anormal e dor abdominal associada a queixas urinárias ou intestinais.

O tratamento para cada caso deve ser avaliado e orientado por um médico. Entre os tratamentos para o câncer de colo do útero estão a cirurgia, a quimioterapia e a radioterapia. O tipo de tratamento dependerá do estágio da doença e de fatores pessoais de cada paciente.

Instituto Mário Penna entra em campo em apoio ao Dia Mundial Contra o Câncer

O Instituto Mário Penna vem levando a sua mensagem da importância da solidariedade também para os campos durante o Campeonato Mineiro. Em uma parceria com a Federação Mineira de Futebol, o Instituto terá placas interativas nos gramados reforçando a missão como instituição filantrópica.

O Dia Mundial de Combate ao Câncer foi no dia 4 de fevereiro e teve todo o apoio do Mário Penna. O objetivo é despertar as pessoas para que a realidade de milhões de mortes causadas pelo câncer possa ser transformada com a prevenção. “O câncer é a segunda causa de morte em todo o mundo. Juntos, vamos mudar isso”. Com essa afirmação, o Mário Penna te convida a juntar-se a essa campanha.

Nesse domingo, dia 6 de fevereiro, durante a partida no Mineirão de Atlético Mineiro x CAP (Clube Atlético Patrocinense), o Dia Mundial de Combate ao Câncer também esteve presente nos gramados. No início da partida, os jogadores entraram com uma faixa reforçando a importância da campanha. Além disso, um vídeo do Mário Penna sobre a data que tem alerta mundial foi transmitido durante toda a partida em telões do estádio.

“O Instituto Mário Penna reforça sua missão com a sociedade em sempre buscar alternativas que propiciem o bem-estar daqueles que cuidamos. É muito mais que um dever como unidade filantrópica de saúde. É o que que nos motiva e reforça o nosso legado. Agradecemos o apoio da Federação Mineira de Futebol. É uma oportunidade maravilhosa de levar aos campos um pouquinho da nossa importante história nas vidas dos mineiros”; reforça Marco Antônio Viana Leite, Diretor-Presidente do Instituto Mário Penna.

O Instituto Mário Penna

O Instituto Mário Penna é composto pelos Hospitais Mário Penna e Luxemburgo, Casa de Apoio Beatriz Ferraz, Instituto Mário Penna de Ensino, Pesquisa e Inovação e Núcleo de Especialidades Oncológicas (NEO). A instituição realiza mais de 305 mil atendimentos por ano, sendo provenientes de mais de 600 municípios de Minas Gerais.

Classificado pelo Ministério da Saúde como Centro de Assistência de Alta Complexidade Oncológica (CACON), em 2021 o Instituto realizou 40 mil sessões de radioterapia, 32.991 sessões de quimioterapia, 33 transplantes de medula óssea e quase 13 mil cirurgias.

Quem quiser ajudar com doações, basta entrar em contato pelo 0800 039 1441 ou acessar mariopenna.org.br.

Mário Penna abraça campanha do Dia Mundial de Combate ao Câncer

O dia 4 de fevereiro é o Dia Mundial do Câncer, uma iniciativa global que se preocupa em conscientizar a população sobre a doença. São realizados movimentos que têm como objetivo despertar pessoas para que a realidade de milhões de mortes causadas pelo câncer possa ser evitada em todo o mundo. O Instituto Mário Penna chega para apoiar a campanha como o mote “O câncer é a segunda causa de morte em todo o mundo. Juntos, vamos mudar isso.

Na data, são realizados movimentos que têm como objetivo despertar pessoas para que a realidade de milhões de mortes causadas pelo câncer possa ser evitada em todo o mundo.

Atuação do Instituto Mário Penna

O Instituto Mário Penna está há mais de 50 anos presente nessa iniciativa, prestando todo tipo de assistência, apoio e atenção aos pacientes e acompanhantes, independente das circunstâncias. Ele é referência em Minas Gerais no tratamento oncológico, além de fornecer serviços médicos voltados para a prevenção e o diagnóstico precoce. No Instituto, são desenvolvidas campanhas e ações no intuito de criar uma rotina de exames e hábitos saudáveis, além de promover acesso livre ao serviço de saúde para pessoas carentes, possibilitando assim, mais chances de cura.

“O objetivo da campanha deste ano é mostrar a importância de todos terem acesso a serviços de oncologia melhores e mais justos. Ela questionará o status para ajudar a reduzir o estigma, visando construir um futuro mais justo, com pessoas mais saudáveis, com melhor acesso ao serviço de saúde, controle do câncer, sobrevida e qualidade de vida.”, explica Gizelle Mesquita, Coordenadora de Humanização e Psicologia Hospitalar.

Apesar dos grandes avanços na ciência para os tratamentos, grande parte da população ainda não tem acesso às informações adequadas e confiáveis. O correto é continuar investindo e incentivando políticas de rastreamento e prevenção, fazendo com que as pessoas estejam sempre um passo à frente do câncer.

Acompanhe nossas redes sociais e veja o que preparamos para apoiar essa data tão importante!

Mudanças para 2022: conheça o Instituto Mário Penna de Ensino, Pesquisa e Inovação

Em 2022, o Núcleo de Ensino e Pesquisa do Instituto Mário Penna (NEP) passará por diversas transformações que fortaleceram os seus quatro pilares: Pesquisa Clínica, Pesquisa Translacional, Ensino e Inovação. Esta reestruturação irá abranger desde a identidade visual do Núcleo de Pesquisa, até a concretização da marca Mário Penna como uma instituição protagonista na construção do conhecimento em Minas Gerais. Assim, a partir de agora, o NEP ganha novo nome: Instituto Mário Penna de Ensino, Pesquisa e Inovação.

Várias são as iniciativas para alcançar as metas traçadas e, nas próximas semanas, vamos explicando cada uma. Hoje vamos falar sobre o que será feito na Pesquisa Clínica.

Como funciona

Ampliação da Estrutura — A Pesquisa Clínica possuía apenas uma sala administrativa localizada no terceiro andar do Prédio Anexo tendo o estoque de medicações e a estrutura do ambulatório da quimioterapia usado para a maioria dos atendimentos da pesquisa. No final de 2021, mais expansões: o segundo andar do Prédio Anexo e um espaço no prédio do antigo Mário Penna, localizado no bairro Santa Efigênia.

No Prédio Anexo, está prevista a criação do ambulatório, onde os pacientes poderão ser atendidos e acompanhados durante o tratamento na pesquisa. Neste espaço haverá consultórios exclusivos, sala de triagem, de coordenação, de monitoria, de reunião, recepção, estoque e arquivo. Na área do Santa Efigênia, algumas estruturas serão compartilhadas com o ambulatório, mas haverá uma estrutura mínima para atendimento dos pacientes do Instituto Mário Penna e outros pacientes referenciados dos demais hospitais das proximidades. A proposta com estas mudanças é proporcionar ao paciente voluntário de pesquisa, um ambiente acolhedor e seguro para o seu tratamento, visto que ele se encontra em um momento de fragilidade.

Suporte ao Pesquisador — Atualmente, a orientação para quem deseja conduzir um estudo clínico é muito discreto e limitado à equipe médica envolvida em estudos patrocinados. O planejamento da Pesquisa Clínica prevê que a experiência da equipe seja compartilhada para suporte aos novos pesquisadores que desejam escrever um estudo clínico e que passarão a receber orientações no desenvolvimento de protocolos de pesquisa. “Atuaremos auxiliando na construção e redação do protocolo, na elaboração de documentos, termos de consentimento, declarações, na busca por parcerias, nas submissões e trâmites éticos e na execução do projeto. Esperamos com isso aumentar o número de estudos de mundo real e mais aplicados com as necessidades cotidianas”; explica Cíntia Maria de Lima, Gerente de Pesquisa Clínica.

Criação do SAP – Serviço de Atendimento ao Paciente — O serviço atualmente não existe e identificamos essa carência vivenciando as necessidades apresentadas pelos pacientes participantes da pesquisa. A princípio, o serviço irá atender apenas a demanda dos voluntários de pesquisa, podendo ser ampliado futuramente para outras áreas. Este trabalho irá proporcionar ao participante um contato direto com um profissional de saúde, que funciona 24 horas, incluindo finais de semana e feriados, que possa funcionar como um canal de orientação em diversas situações, seja o preparo de um exame ou o controle de um evento adverso. Esse contato irá auxiliar no direcionamento do paciente no fluxo de atendimento com maior segurança, agilidade e qualidade.

Expansão das áreas de estudo clínico — Atualmente a equipe trabalha com as especialidades da oncologia, hematologia e Covid-19 para a condução de estudos, mas existem condições para expandir para outras áreas com o alcance de outros médicos que podem entrar como investigador principal ou como sub-investigador. A diferença entre eles é que o investigador principal lidera a equipe de sub-investigadores, outros membros e responde pelo estudo clínico no contrato. Dessa forma poderemos ampliar o leque de doenças tratadas.

Formação do consórcio de pesquisa — Utilizando da nossa experiência em pesquisa clínica, outra proposta é montar um consórcio entre hospitais para a captação de estudos liderados pelo Instituto Mário Penna. “Com este consórcio vamos lançar Belo horizonte como um dos polos de pesquisa do Brasil, atraindo mais indústrias e construindo parceria duradoura”; ressalta Cíntia.

Aguarde! Em breve mais novidades do Instituto Mário Penna de Ensino, Pesquisa e Inovação.

 

*Texto escrito pela equipe do Instituto Mário Penna de Ensino, Pesquisa e Inovação

 

Olá, como podemos ajudar?

Damos valor à sua privacidade

Nós e os nossos parceiros armazenamos ou acedemos a informações dos dispositivos, tais como cookies, e processamos dados pessoais, tais como identificadores exclusivos e informações padrão enviadas pelos dispositivos, para as finalidades descritas abaixo. Poderá clicar para consentir o processamento por nossa parte e pela parte dos nossos parceiros para tais finalidades. Em alternativa, poderá clicar para recusar o consentimento, ou aceder a informações mais pormenorizadas e alterar as suas preferências antes de dar consentimento. As suas preferências serão aplicadas apenas a este website.

Cookies estritamente necessários

Estes cookies são necessários para que o website funcione e não podem ser desligados nos nossos sistemas. Normalmente, eles só são configurados em resposta a ações levadas a cabo por si e que correspondem a uma solicitação de serviços, tais como definir as suas preferências de privacidade, iniciar sessão ou preencher formulários. Pode configurar o seu navegador para bloquear ou alertá-lo(a) sobre esses cookies, mas algumas partes do website não funcionarão. Estes cookies não armazenam qualquer informação pessoal identificável.

Cookies de desempenho

Estes cookies permitem-nos contar visitas e fontes de tráfego, para que possamos medir e melhorar o desempenho do nosso website. Eles ajudam-nos a saber quais são as páginas mais e menos populares e a ver como os visitantes se movimentam pelo website. Todas as informações recolhidas por estes cookies são agregadas e, por conseguinte, anónimas. Se não permitir estes cookies, não saberemos quando visitou o nosso site.

Cookies de funcionalidade

Estes cookies permitem que o site forneça uma funcionalidade e personalização melhoradas. Podem ser estabelecidos por nós ou por fornecedores externos cujos serviços adicionámos às nossas páginas. Se não permitir estes cookies algumas destas funcionalidades, ou mesmo todas, podem não atuar corretamente.

Cookies de publicidade

Estes cookies podem ser estabelecidos através do nosso site pelos nossos parceiros de publicidade. Podem ser usados por essas empresas para construir um perfil sobre os seus interesses e mostrar-lhe anúncios relevantes em outros websites. Eles não armazenam diretamente informações pessoais, mas são baseados na identificação exclusiva do seu navegador e dispositivo de internet. Se não permitir estes cookies, terá menos publicidade direcionada.

Visite as nossas páginas de Políticas de privacidade e Termos e condições.

Importante: Este site faz uso de cookies que podem conter informações de rastreamento sobre os visitantes.