fbpx

Evento reúne gestores do Mário Penna e celebra conquistas em 2020

A Diretoria Executiva do Instituto Mário Penna, que assumiu a gestão no final de 2019, vem alcançando constantes melhorias, o que proporciona avanço no atendimento oferecido, aprimoramento do corpo clínico, além de resgatar a saúde financeira da instituição e conquistas de sólidas parcerias. O resultado desse trabalho foi demonstrado em uma reunião com os gestores no mês de dezembro, com o objetivo também de apresentar as metas e as ações estratégicas para 2021.

 

 

 

 

 

 

No evento, os participantes – gerentes, diretores executivos e assistenciais, e representantes do Comitê Consultivo Assistencial – contribuíram com sugestões de benfeitorias e feedbacks do que foi vivenciado na instituição em 2020. Outro ponto importante do encontro foi a apresentação dos desafios para que as melhorias prossigam neste novo ano.

“O momento é de refletir sobre tudo que alcançamos até aqui. Aprendemos com as falhas e, o importante, é levarmos isso como um impulso para crescermos mais. Ainda existe muito a se fazer, mas tenho a certeza de que estamos no caminho certo, trabalhando com gestores dedicados e comprometidos com a ascendência contínua da instituição”; diz Marco Antônio Viana Leite, Diretor-Presidente do Instituto Mário Penna.

Conheça as integrantes do programa “Jovens Gestores” do Instituto Mário Penna

O Instituto Mário Penna inova mais uma vez. Em parceria com a Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), lança o programa Jovens Gestores, com o objetivo de capacitar estudantes para atuarem em cargos de gestão nas instituições de saúde. As selecionadas foram Ludmila Merces de Miranda e Maria Aparecida do Nascimento.

O momento de início do trabalho das estudantes foi marcado através de uma reunião que contou com a participação de representantes da UFMG, gerentes, diretores e presidente do Instituto Mário Penna.

“Fico muito feliz em abrir portas para o conhecimento, da ciência e da gestão. É uma parceria muito importante em um momento difícil que o país está enfrentando. Isso é muito gratificante. Essa troca de experiências vai ser fundamental para todos”; diz a professora Sônia Maria Nunes.

O programa contemplou aqueles que estavam no último período ou até um ano e meio de formado no curso de Gestão de Serviços de Saúde da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) e todas as etapas foram conduzidas pelo setor de Recursos Humanos.

“É um divisor de águas para o meu curso, será um elo entre a teoria e a prática. A expectativa é muito grande e eu só tenho a agradecer pela oportunidade”; diz Maria Aparecida do Nascimento.

Durante a reunião, Ludmila Merces de Miranda também falou aos presentes. “É uma oportunidade muito grande. Um projeto como esse faz os olhinhos da gente, como estudante, brilharem. Fiquei muito admirada com a instituição. Quero contribuir e, mais que isso, aprender muito aqui”.

As novas colaboradoras atuarão em todas as áreas do Instituto diretamente com os gestores, incluindo a Diretoria Assistencial Hospitalar e a Presidência.Elas irão participar de reuniões para acompanhamento de atividades gerenciais, bem como, elaborar relatórios de gestão, assessoria à Presidência e às Diretorias nas questões práticas da rotina de trabalho, preparação dos documentos, analisar as informações que subsidiem tomadas de decisão, acompanhamento de consonância entre os indicadores monitorados e das diretrizes institucionais, minimizando possíveis desalinhamentos e atividades correlatas nos setores de atuação.

“O objetivo do Programa Jovens Gestores, em parceria com a UFMG, é de contribuirmos na formação de jovens talentos que, num futuro breve, estarão liderando grandes instituições de saúde em nosso país”, explica Guilherme Machado, Gerente de Gestão de Pessoas do Instituto Mário Penna.

Código Azul: colaboradores participam de simulação para aperfeiçoamento

Código Azul. E agora? Os colaboradores da parte administrativa podem não saber o que é isso, mas já devem ter ouvido pelo auto falante do hospital. Isso significa que algum paciente teve uma parada cardiorrespiratória (PCR) e precisa de agilidade da equipe para que ele receba rapidamente atendimento e sua vida seja salva. Pensando em aprimorar esse tipo de atendimento, uma simulação foi realizada no centro cirúrgico e no Posto 8.

O simulado foi ministrado pelo Coordenador de Enfermagem do Bloco Cirúrgico Éder Júlio Rocha utilizando uma metodologia moderna, capaz de conferir maior detenção do conhecimento, além de trabalhar o desenvolvimento técnico, postura e liderança do colaborador.

Éder explica que a educação corporativa é hoje um dos maiores investimentos estratégicos que a gestão pode promover. Ele ressalta que a instituição ganha com a otimização dos processos, melhoria na qualidade assistencial e na otimização da segurança do paciente.

“Todos os ensinamentos do simulado de código azul visam ser aplicados na prática em um cenário emergencial. A ideia é progredir o nível do treinamento para os participantes pensando em formar os times de respostas rápidas que serão os profissionais de referência para iniciar o atendimento da PCR; conclui.

Segundo Alessandra Fantaguzzi, Gerente de Enfermagem, a ideia é que no primeiro trimestre deste ano esse aperfeiçoamento seja realizado em todos os setores técnicos da instituição.

Intensivida: conheça o programa de suporte para pacientes que passaram pelas UTIs

Cada paciente que passa pelo Instituto Mário Penna é especial e proporcionamos um acompanhamento completo em todas as etapas do tratamento. Lançamos recentemente o Intensivida – um programa de suporte multidisciplinar para aqueles que passaram pelas Unidades de Terapia Intensiva (UTIs).

“Tudo começou com a nossa preocupação em como os pacientes que saem da UTI vão se recuperar. É necessário o acompanhamento de profissionais como fisioterapeuta, dentista, fonoaudiólogo, nutricionista, psicólogo, terapeuta ocupacional e assistente social. E é isso que proporcionamos com o Intensivida, garantindo um suporte da inserção na sociedade pós tratamento”, explica Dra. Daniella Brites, médica intensivista.

Todo paciente que fica na UTI por mais de 48 horas tem direito ao acompanhamento do programa e ele é extensivo aos familiares.

“É com muito prazer que anunciamos o Intensivida, um programa pioneiro de ambulatório de terapia intensiva. Ele beneficia os pacientes que estiveram em estado grave e que tivemos a satisfação em salvar. Com o apoio de toda equipe de atendimento, eles terão uma recuperação mais sadia e também mais rápida”; conclui Dr. Aguinaldo Bicalho, Coordenador das UTIs do Instituto Mário Penna.

Alerta InfoFarma: cuidados com a saúde no verão

O verão chegou e essa época do ano pede atenção dobrada para algumas condições de saúde sazonais. Durante esse período, ocorre maior exposição ao calor excessivo e aos raios solares. Além disso, a estação atrai mais pessoas para ambientes úmidos, como praias, clubes e cachoeiras.

Alguns sintomas aparecem com mais frequência durante esse período, como diarreia, dor de cabeça, dor no corpo, vômito e mal estar geral. O verão pode favorecer o desenvolvimento de conjuntivite e otite, infecções de pele diversas, desidratação, micoses, insolação e intoxicação alimentar. Não podemos esquecer que essa estação também traz o aumento de casos de Dengue, Chikungunya e Zika.

A fim de minimizar os impactos, a dica é ingerir cerca de dois litros de água por dia, tomar banho em temperatura ambiente e usar roupas leves. Mas atenção! Se você possui doenças em tratamento ou faz uso de medicamentos, deve discutir sobre a ingestão diária de líquidos com o farmacêutico ou médico.

O cuidado com os alimentos também deve ser intensificado, visto que as temperaturas mais elevadas podem favorecer a proliferação de microorganismos e causar intoxicações alimentares. Armazene alimentos na geladeira de forma adequada, lave bem frutas e verduras e evite ingerir alimentos com qualidade duvidosa.

Outras medidas adequadas incluem a lavagem das mãos com maior frequência, com atenção especial após o uso de sanitários. Lave-se bem após piscina ou praia, use protetor solar e evite exposição excessiva ao sol, em especial nos horários mais quentes (entre 10 e 16 horas). Use repelente em locais com insetos e elimine qualquer recipiente que possa conter água parada. Por fim, vale reforçar os perigos da automedicação. Nunca utilize medicamentos sem orientação de um profissional qualificado.

Caso você apresente alguma das condições citadas, procure o farmacêutico mais próximo para orientações e para o tratamento de condições menores. O médico deve ser consultado em caso de situações mais graves. Com essas dicas, aproveite o verão de forma saudável, respeitando os protocolos de isolamento social.

Olá, como podemos ajudar?