fbpx

O Instituto Mário Penna informa que o Tribunal de Justiça de Minas Gerais decidiu na tarde de ontem, 31/10, negar o pedido feito em recurso pelo Ministério Público que visava a intervenção judicial na instituição. Trata-se da confirmação, pelos três Desembargadores (decisão unânime da Corte), da decisão de primeira instância que já havia indeferido os pedidos do Ministério Público.

Essa nova decisão soma-se a duas anteriores que já haviam sido dadas a favor do Instituto Mário Penna.

Cabe informar que desde que a nova Gestão assumiu o Instituto Mário Penna, todas as recomendações do Ministério Público estão sendo acatadas. A atual gestão desenvolveu um Plano de Ação Estratégico para recuperação assistencial e econômico-financeira das unidades hospitalares mantidas pela associação, contendo oito principais pilares:

– Crescimento dos atendimentos hospitalares e aumento da receita

– Priorização do abastecimento dos hospitais com medicamentos e insumos

– Renegociação da dívida bancária

– Diminuição do quadro de funcionários, sem prejuízo aos pacientes

– Revisão de contratos de prestação de serviços

– Otimização e redesenho de processos para melhorar a produtividade do corpo clínico e do administrativo, economizando no uso de materiais e medicamentos

– Controle e revisão do contas a receber da instituição

 

Como resultado dos esforços administrativos, no primeiro semestre deste ano foram quase 130 mil atendimentos divididos entre o Hospital Luxemburgo e o Hospital Mário Penna, o que compreende o atendimento a 620 municípios de Minas, além do acolhimento e hospedagem de pacientes do interior nas quase 5mil diárias oferecidas pela Casa de Apoio Beatriz Ferraz.

O Instituto Mário Penna persevera na sua missão de “assistir com excelência e de forma humanizada o paciente com câncer.”

 

 

 

 

 

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Você pode usar essas tags e atributos <abbr title = "HyperText Markup Language"> HTML </abbr>: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Olá, como podemos ajudar?