fbpx

Até o momento, não há nenhum medicamento, substância, vitamina, alimento específico ou vacina que possa prevenir a infecção pelo novo coronavírus. Mas pelas redes sociais, diversos vídeos e textos tentam te provar justamente ao contrário. E não é difícil achar por aí uma dessas notícias falsas, que prometem a cura e que vão na contramão das recomendações dadas pelos órgãos oficiais.

Pensando nisso, o Instituto Mário Penna separou algumas informações, com base em orientações do Ministério da Saúde, para que você não tenha mais dúvidas.
A primeira dica importante é lembrar-se que, no momento, a recomendação é a prevenção e os cuidados principalmente com os grupos de risco.

Segundo a Organização Mundial da Saúde- OMS, para evitar o coronavírus, é preciso lavar as mãos com água e sabão, usar álcool em gel, evitar aglomerações e contato com pessoas já infectadas ou que estiveram recentemente no exterior, além de tampar boca e nariz com lenço de papel quando tossir ou espirrar e descartá-lo imediatamente ao usar.
Esses cuidados precisam ser redobrados principalmente com aquelas pessoas que estão no chamado grupo de risco; idoso, acima dos 65 anos e pessoas imunossuprimidas, ou seja, com doenças crônicas que alteram a imunidade do corpo.

Coronavírus causa pneumonia?

Outra fake news é essa informação, também disseminada nas redes sociais, de que o novo coronavírus causa pneumonia de maneira imediata.
A doença, segundo especialistas, não apresenta sinais de agravamento, e na maioria dos pacientes, ela aparece de forma assintomática.
Mas os principais sintomas do novo coronavírus são: febre, tosse e dificuldade para respirar, semelhantes a um resfriado. E podem, também, causar infecção do trato respiratório inferior, como as pneumonias, mas neste último caso, quando relacionada a outras doenças.
Então você já sabe: além de evitar sair e ter contato com pessoas infectadas, não ficar em locais lotados, não compartilhar mensagens falsas também é uma medida de prevenção ao coronavírus.

Não compartilhe fake news, e em caso de dúvida, acesse nossas redes sociais e os nossos sites.
E se você receber algumas dessas fake news, envie para o Ministério da Saúde, através de um número de WhatsApp. O órgão criou um canal exclusivo para receber informações virais, que serão apuradas pelas áreas técnicas e respondidas oficialmente se são verdade ou mentira. O número é (61)99289-4640

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Você pode usar essas tags e atributos <abbr title = "HyperText Markup Language"> HTML </abbr>: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Olá, como podemos ajudar?