fbpx

O jardim do Hospital Luxemburgo se transformou em um espaço de música na manhã desta quinta-feira, 22 de outubro. O local foi palco da apresentação do projeto “Música no Hospital”, que em sua estreia, teve o concerto “Harpiola Duo”, com Cecília Pacheco, harpista, e Alysson Rodrigues, violista.

A apresentação teve duração de uma hora. O projeto é idealizado pelo Instituto Mário Penna e o ECA (Espaço de Cultura e Arte), destinado para aqueles que estão internados, seus familiares, visitantes e toda a equipe técnica do hospital. Estão previstas 12 apresentações, sendo uma por mês, até setembro de 2021.

O idealizador do projeto e analista de Projetos Institucionais do Instituto Mário Penna, Filipe Andrade Tavares Guimarães, conta que a ideia surgiu a partir da comprovação da capacidade da música em contribuir para a melhoria da saúde de um modo geral e, principalmente, para os pacientes oncológicos em situação de vulnerabilidade. “A música é uma forma de expressar emoções e sentimentos, sendo parte importante num processo terapêutico. Para a curadoria das apresentações, pensamos nessa leveza do instrumental, aliada a canções conhecidas pelo público”; reforça Filipe Guimarães.

“Meu pai foi agraciado hoje duas vezes. Primeiro porque o exame que ele veio fazer aconteceu bem cedo e, ao sair, foi contemplado com essa música maravilhosa. É um deleite para a alma em meio a tantos momentos tristes que nos deparamos aqui no hospital. Estou simplesmente encantada com o concerto e esses músicos tão tocantes”; diz Ivone Marins, acompanhante de paciente oncológico.

Para Gizelle Mesquita Evangelista, coordenadora do Setor de Humanização e Psicologia Hospitalar, a música faz com que as pessoas possam internalizar sentimentos positivos e também com que se sintam mais integradas e mais acolhidas num momento que, muitas vezes, é difícil em suas vidas. “Nosso objetivo com o projeto é de humanizar o ambiente hospitalar, harmonizando este local que é hostil, buscando trazer um momento de descontração, de alegria e de conforto através da música”, explica.

Olá, como podemos ajudar?