Instituto Mário Penna entrega violão autografado para vencedor da Rifa da Esperança

Instrumento foi assinado pela dupla Chitãozinho e Xororó e o cantor Leonardo; os recursos da rifa serão destinados ao tratamento de pacientes carentes atendidos pela pela instituição.

Após quase três meses de campanha, o Instituto Mário Penna realizou no dia 23 de agosto, a entrega do prêmio ao ganhador da Rifa da Esperança. Frank Diniz Nogueira, que é paciente do Instituto Mário Penna, comprou o bilhete de nº 6427, sorteado por meio da Loteria Federal do último dia 2, e levou para casa o violão autografado pela dupla sertaneja Chitãozinho e Xororó e o cantor Leonardo.
Após quase três meses de campanha, o Instituto Mário Penna realizou no dia 23 de agosto, a entrega do prêmio ao ganhador da Rifa da Esperança. Frank Diniz Nogueira, que é paciente do Instituto Mário Penna, comprou o bilhete de nº 6427, sorteado por meio da Loteria Federal do último dia 2, e levou para casa o violão autografado pela dupla sertaneja Chitãozinho e Xororó e o cantor Leonardo.

“Fui muito bem tratado pelo Instituto Mário Penna quando fiquei internado. Quando a vi a Rifa da Esperança fiquei muito sensibilizado e fiz a contribuição. Era o mínimo que eu poderia fazer pelo Instituto. Não sei tocar violão, mas vou presentear meus filhos e fazer um barulho com eles”, comemora Frank, que mora em Itaúna (MG) e é fã de música sertaneja e pagode.

A entrega do instrumento foi realizada na sede do Instituto Mário Penna, no bairro Luxemburgo. O evento contou com a presença da direção do Instituto, representantes da empresa de telefonia TIM, que doou o violão para a instituição, e também do site Cifra Club, que apoiou a ação.

Foram vendidos cerca de sete mil e quinhentos bilhetes e o valor arrecadado será destinado ao tratamento do câncer de pacientes carentes atendidos pela Instituição. A dupla Chitãozinho & Xororó abraçou a causa e gravou um vídeo estimulando as vendas, que foi disponibilizado nas redes sociais do Instituto Mário Penna (Facebook: www.facebook.com/InstitutoMarioPenna/videos/1596963213682237/ e Instagram: www.instagram.com/p/BWD4C4WAjbe). Após o sorteio, a dupla enviou um novo recado: “Ficamos muito felizes em participar de projetos como este, afinal, muito mais do que ter um violão assinado por nós, o importante é ajudar e apoiar o atendimento a milhares de pacientes com câncer. É uma contribuição singela que damos para uma grande causa”.

O Instituto Mário Penna é composto pelos Hospitais Mário Penna e Luxemburgo, a Casa de Apoio Beatriz Ferraz e o Núcleo de Ensino e Pesquisa. A Instituição prioriza o atendimento via SUS e responde por cerca de 70% dos atendimentos dos novos casos de câncer da Região Metropolitana de Belo Horizonte e mais de 20% do total dos novos casos em todo o estado de Minas Gerais.

Gincana Solidária: Instituto Mário Penna premia colégio vencedor com camisa do Neymar

O Instituto Mário Penna, referência no tratamento de câncer em Minas Gerais, divulgou os vencedores da Gincana Solidária, que engajou alunos de sete colégios de Belo Horizonte em ações de solidariedade. Os alunos do Sagrado Coração de Jesus conseguiram mais pontos ao longo da gincana e levaram para a escola uma camisa da seleção brasileira autografada pelo craque Neymar. Os colégios Pitágoras, Loyola e Imaculada Conceição conquistaram o 2º, 3º e 4º lugares, respectivamente, e puderam escolher entre as camisas de América, Atlético e Cruzeiro.

A Gincana Solidária foi dividida em quatro etapas: criação de um grito de animação, a execução de uma ação de carinho aos pacientes do Instituto Mário Penna, criação de um vídeo com o tema solidariedade que foi publicado nas redes sociais, e por fim, a arrecadação de fraldas geriátricas para os pacientes do Instituto Mário Penna. Todas as etapas contaram pontos que foram somados e, no final, indicaram o colégio vencedor. Também participaram da gincana os colégios Arnaldo, Tiradentes e Padre Eustáquio.

A Gincana Solidária conseguiu arrecadar por meio dos alunos dos setes colégios participantes mais de 42 mil fraldas geriátricas. Esse valor deverá suprir a necessidade da instituição nos próximos cinco meses.

Dezembro Laranja alerta população brasileira para a prevenção do câncer de pele

O verão está chegando e, por conta disso, o mês de dezembro foi escolhido para combater o câncer de pele e chamar a atenção para a prevenção do tipo de câncer que mais atinge os brasileiros. De acordo com o Instituto Nacional do Câncer (INCA), foram quase 156 mil novos casos em 2016, ocorrendo em mais mulheres que homens, sendo que 30% dos casos são de tumores malignos.

Um dos motivos do grande número de casos de câncer de pele no Brasil é o fato de ser um país de clima tropical, que recebe alta incidência de raios solares. De acordo com a dermatologista do Instituto Mário Penna, Maria Imaculada Milagres, a exposição solar (radiação UVA e UVB) gera danos e imunossupressão das células. O DNA das células tem capacidade de reparação limitada e a exposição frequente ao sol leva a alterações permanentes do DNA, isso então, torna o efeito do sol cumulativo.

“O câncer de pele é mais comum nas áreas expostas do corpo e em pessoas de pele clara, com mais de 40 anos. Como o Brasil possui uma população miscigenada, somos todos suscetíveis ao câncer de pele”, afirma. O brasileiro também tem ainda o hábito cultural de relacionar o corpo bronzeado à beleza. “As pessoas esquecem, mas a exposição ao sol pode causar diversas alterações na pele, dentre elas: pigmentação, queimadura, fotoenvelhecimento, lesões pré-malignas e câncer”, relata.

 

Tipos de câncer de pele

Os cânceres de pele são divididos em melanoma e não-melanoma. Os melanomas correspondem a 4% dos cânceres de pele, e são causados por exposições intensas e intermitentes ao sol, principalmente as que causaram algum tipo de queimaduras solares na infância e adolescência. Os mais impactados são pessoas com pele, cabelos e olhos claros, louros e ruivos. O fator genético também contribui nesses casos.

Os melanomas são detectados da seguinte forma: aparecimento de lesão pigmentada nova no adulto, alteração de uma lesão pigmentada pré-existente (mudança de cor, tamanho e textura), uma lesão muito diferente, ou uma lesão com dor, prurido, alteração de sensibilidade ou sangramento de lesão pré-existente.

Já o câncer de pele não-melanoma é mais frequente em áreas expostas. As lesões podem ser manchas avermelhadas com crostas em áreas expostas cronicamente, feridas que não cicatrizam, lesão verrucosa que ulcera, úlcera de perna que não cicatriza, alteração de uma lesão pré-existente com crescimento, dor e sangramento.

 

Cuidado e prevenção

De acordo com a dermatologista Maria Imaculada Milagres, como o maior fator predisponente é a exposição solar, então a fotoproteção continua sendo a mais importante forma de prevenção. “Hoje em dia falamos em comportamento de proteção solar, mas além do uso do protetor solar da forma recomendada, as pessoas também podem fazer uso de roupas adequadas, chapéus, óculos escuros e sombrinhas”, completa. Outra recomendação da especialista é evitar a exposição solar em horários de pico (entre 10 e 16 horas). Ela também alerta sobre a mudança do hábito cultural de se bronzear. Ela reforça “o bronzeado é sinal de agressão à pele”.

A dermatologista ainda destaca a importância da conscientização para todo o público, principalmente pessoas que trabalham em atividades ao ar livre. “Devemos levar a campanha de proteção solar aos trabalhadores que exercem atividades ao ar livre como garis, profissionais que atuam na construção civil, por exemplo”, conclui a Dermatologista.

Se notar alguma lesão ou mancha suspeita em sua pele, consulte um dermatologista.

Clique aqui e agende a sua consulta.

Coral dos pacientes laringectomizados se apresenta no Colégio Santo Agostinho

O Coral dos Pacientes Laringectomizados do Instituto Mário Penna se apresentou na abertura do Show de Talentos dos estudantes do Colégio Santo Agostinho, na noite do dia 28 de setembro. Na ocasião, o valor arrecadado com a venda dos ingressos foi destinado para a compra de próteses para os pacientes do Coral.

Os pacientes integrantes do grupo tiveram câncer de laringe e se submeteram à cirurgia para a retirada total do órgão – procedimento denominado “Laringectomia” – perdendo completamente a voz. Entretanto, com a reabilitação por meio da aquisição da voz esofágica ou implante da prótese traqueoesofágica, puderam retomar a comunicação. Além disso, através da música, superaram a mutilação causada pela doença e reencontraram a alegria de viver, apesar dessa nova condição física.

“Não há palavras que expressem o quão gratificante é poder ajudar, por meio do meu trabalho, esses pacientes/cantores nessa missão, no resgate da comunicação, da autoestima e da sua interação com o mundo. Eles são exemplos de vida para todos nós”, declarou Flávia Fiorini – Fonoaudióloga do Instituto Mário Penna e uma das integrantes da equipe interdisciplinar que acompanha os pacientes laringectomizados.

O Instituto Mário Penna agradece a todos do Colégio Santo Agostinho, pelo gesto de solidariedade e de acolhimento, além dos responsáveis pela condução do Coral dos Laringectomizados: equipe médica, Humanização e Fonoaudiologia, além dos músicos Sandro e Gustavo, que doam o tempo e o trabalho para essa bela causa.

Saiba mais sobre o Coral dos Laringectomizados

Bazar Solidário MMartan e Instituto Mário Penna

Nos dias 06 e 07 de outubro acontecerá mais uma edição do Bazar Solidário MMartan, em parceria com o Instituto Mário Penna. O bazar terá parte da renda revertida para o Instituto e contará com produtos de cama, mesa e banho de alta qualidade e exclusivos, com até 50% de desconto, além de ótimas condições de pagamento. Essa é a primeira vez que a marca apoia a causa Mário Penna. O Bazar Solidário MMartann acontecerá na sede do Colégio Loyola, entrada pela Rua Josafá Belo, 374, bairro Cidade Jardim. Clique aqui e confirme a sua presença em nosso evento no Facebook.

Bazar Solidário MMartan em parceria com o Instituto Mário Penna
Dia 06 e 07 de outubro, das 9h às 19h
Local: Colégio Loyola – Rua Josafá Belo, 374, bairro Cidade Jardim

Olá, como podemos ajudar?